Jovens estudantes de Alto Paraíso iniciam movimento em prol da Escola do Bem Viver

banner_acao_educativa

 

“Já imaginou se sentir bem com a energia escolar? Ter na cabeça outros critérios e definições sobre a escola? Aprender que as pessoas não têm valores numéricos, mas valores humanos?” Essas foram algumas perguntas lançadas pela estudante do segundo ano do Ensino Médio do Colégio Estadual Moisés Nunes Bandeira, Giovanna Lima, para o público participante da cerimônia de abertura do primeiro Encontro Jovem de Alto Paraíso (ENJAP).

O evento, promovido pela Secretaria de Educação, Cultura e Esporte do Estado de Goiás (SEDUCE/GO) e sediado no Educandário Humberto de Campos, Cidade da Fraternidade, foi realizado nos últimos dias 25 e 28 de novembro. Na ocasião, além dos 130 jovens estudantes representantes das escolas de Alto Paraíso, estavam também presentes a Secretária da Pasta, Profa. Raquel Teixeira, e sua comitiva, formada pela Superintendente de Ensino Fundamental, Profa. Márcia Antunes e a Subsecretária Regional de Planaltina, Profa. Rosilda Augustinho, dentre outras autoridades da administração local.

A professora Raquel Teixeira, destacou os princípios norteadores das ações da educação no estado que têm relação direta com a construção da Escola do Bem Viver. “Queremos excelência nos indicadores de aprendizagem dos estudantes, nas condições de trabalho dos professores, na convivência entre uns e outros na escola, na relação com os pais. E queremos também equidade, para tratar com especial carinho aqueles que são diferentes. Isto é: ter um tratamento humanizado capaz de atender a todos em suas demandas específicas. Se você tem uma educação de qualidade, gratuita, pública e acessível a todos que têm direito a ela, você melhora quase que por consequência a segurança, a saúde, a convivência social. A pessoa bem educada sabe lidar com as questões do saneamento, do desperdício, com a sustentabilidade ambiental, social, econômica”, pontou.

Além de demonstrar seu apoio à juventude das escolas de Alto Paraíso de Goiás, a presença da secretária no ENJAP selou ainda a aprovação da constituição do Instituto de Pesquisa e Extensão em Arte Educação, Tecnologia e Sustentabilidade (IPE ARTES). A instituição é fruto do desejo e da participação da população local em contribuir para a valorização da Educação, da Cultura e do Esporte no município em questão.

A cerimônia de abertura contou ainda com a participação surpresa da atriz Maria Paula, parceira do IPE ARTES.

Escola do Bem Viver

Construindo a Escola do Bem Viver foi o tema dessa primeira edição do ENJAP. Cinco escolas, públicas (municipais e estaduais) e privadas, do município de Alto Paraíso enviaram representantes para o encontro. Na ocasião, os jovens estudantes vivenciaram experiências diversas, voltadas para o desenvolvimento da criatividade e para a promoção da sustentabilidade. A programação do ENJAP 2016 incluiu, ao todo, 20 vivências pedagógicas, atividades culturais variadas (cinema, sarau, apresentações musicais, festa), além das ações na Praça da Juventude, onde foram realizadas sessões de relaxamento e atendimentos à saúde.

O estudante João Victor Saboya, que está terminando o segundo ano do Ensino Médio no Colégio Estadual Moisés Nunes Bandeira, destacou que as vivências proporcionadas durante o encontro, permitiram que ele pudesse experimentar “o gostinho” da Escola do Bem Viver. “Tive a chance de me aproximar de pessoas muito legais e de compartilhar conhecimentos que me possibilitaram abrir a mente para pensar um pouco sobre mim e minhas ações e sobre o que posso fazer por mim e por todos. Foi uma experiência única de aprendizado e reflexão que levarei por toda a minha vida”, relatou.

O ENJAP é uma ação promovida pela SEDUCE no âmbito da implantação dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU) no Estado de Goiás. O município de Alto Paraíso foi escolhido para ser piloto do programa e deverá se tornar referência de sustentabilidade no país. O compromisso foi firmado pelo governo estadual, em nome do governador Marconi Perillo, e conta com o apoio técnico da prefeitura local e de organizações da sociedade civil, representadas pela Associação Awaken Love.

 

IPE ARTES

Dentro do plano de ações da SEDUCE para o alcance dos 17 ODS da ONU, está prevista a criação do Instituto de Pesquisa e Extensão em Arte Educação, Tecnologia e Sustentabilidade – IPE ARTES. Com sede na cidade de Alto Paraíso, a instituição atenderá, a longo prazo, todo o território da Área de Proteção Ambiental Pouso Alto, que inclui também outros cinco municípios do entorno do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros.

O IPE ARTES oportunizará, já no próximo ano, ações de formação inicial e continuada e cursos em diversas modalidades nos eixos: Arte/Educação, Sustentabilidade, Cultura de Paz e Educação para a Diversidade. O objetivo das ações educativas do IPE ARTES é favorecer o protagonismo e autonomia da comunidade local por meio do desenvolvimento da sensibilidade crítico-criativa e do empreendedorismo social.

A coordenadora do projeto, Luz Marina de Alcantara, também diretora do Centro de Estudo e Pesquisa Ciranda da Arte, destacou a importância do protagonismo juvenil para a condução do processo. “Aqui em Alto Paraíso esse evento e todo o movimento que lhe sustenta, está solidificando o compromisso que eu fiz de dedicar a minha vida a um trabalho junto com a escola, onde assumo a postura de ser guardião da Arte Educação, articulando possibilidades para que todos os jovens tenham a oportunidade de acesso a uma boa educação e para que a instituição escolar possa desenvolver esse olhar amoroso para com a juventude, contribuindo para a constituição de seres plenos”, ponderou.

A missão do instituto é contribuir para a consolidação do movimento em prol da Escola do Bem Viver e, assim, transformar o território em questão, por meio de parcerias com diversas instituições atuantes na região, em Cidades Educadoras e Comunidades de Aprendizagem, que possam servir, posteriormente, de modelos a serem irradiados para outras localidades. Missão que pode ser resumida no desejo expresso nas palavras de Giovanna: “na Cidade Escola do Bem Viver espero encontrar música, comunicação, livros, memórias e vários outros conhecimentos. Esses objetos de estudo que carregam experiências de pessoas, que é o saber que tanto almejo”.

Luciana Lima – Ciranda da Arte/SEDUCE

Veja as fotos:

Comentários estão fechados