Ciranda dos Contos participa de Audiência Pública pela Semana Estadual dos Contadores de Histórias

banner_contacao_hist_banner_site

Os grupos Ciranda dos Contos do Centro de Estudo e Pesquisa Ciranda da Arte/SEDUCE e Gwaya Contadores de Histórias/UFG, em parceria com o Deputado Estadual Luis Cesar Bueno, realizaram Minimaratona e audiência pública na Assembleia Legislativa para discutir a proposta de criação da semana em homenagem aos contadores no calendário oficial de eventos educativos-culturais do Estado. O evento ocorreu na segunda-feira (20/03), quando também se comemorou o Dia Internacional dos Contadores de Histórias.

A audiência foi conduzida pelos contadores de histórias Shirlene Álvares, Edvânia Braz, Emilson Pereira, Alexandre Rocha e pelo deputado Luis Cesar Bueno. Já a Minimaratona ocorreu por meio da apresentação de Glorinha Fulustreka com participação especial de Sarah Melgaço – histórias em libras, para o público presente e especialmente para crianças e mulheres abrigadas no CEVAM e também alunos da rede municipal de educação.

O contador de histórias tem a função não somente de divertir e disseminar a cultura, mas também de contribuir com a reeducação na pronúncia dos vocábulos, correção linguística, melhor compreensão textual. Em todas as épocas, o ato de contar histórias sempre foi uma forma de aprender e ensinar, além da troca de experiências, interação, reflexão e estímulo do imaginário.

A coordenadora do grupo Ciranda dos Contos, Shirlene Álvares, explica a importância de se criar a Semana Estadual dos Contadores de Histórias. Para ela, “esse é um percurso para resgatar a arte milenar presente em nossa cultura e memória”. E acrescenta: “com isso, as escolas do nosso Estado terão a possibilidade de ampliar atividades que despertem nos alunos goianos o gosto pela arte de contar e recontar histórias.”

Sobre o Projeto*
Prevista para acontecer anualmente durante a terceira semana do mês de março, a semana tem como finalidade disseminar informações sobre o patrimônio cultural brasileiro imaterial através de ações que valorizem o ofício de contador de histórias e que estimulem o hábito da leitura. Além disso, traz como objetivo a compreensão das diversas formas de manifestações culturais e a motivação para o estímulo do debate em torno de ações na área da cultura.

O parlamentar justifica que “o acesso aos bens culturais é um direito de cidadania e de fator essencial na vida de todo ser humano. Por sua própria condição humana, homem e mulher são produtores de cultura. E a todos deve ser garantida a fruição do patrimônio cultural historicamente construído”. O projeto passou pela primeira fase de votação pelo Plenário da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás e agora segue para apreciação da Comissão de Educação, Cultura e Esporte.

*Fonte sobre o projeto: Assessoria de Comunicação Alego
Assessoria de Comunicação Ciranda da Arte

Comentários estão fechados