Histórico

O Centro de Estudo e Pesquisa Ciranda da Arte surgiu a partir das demandas da  Coordenação de Arte, vinculada à Subsecretaria Metropolitana de Educação – SUME, que tinha por função acompanhar os Projetos da área de Arte (Música, Coral, Teatro e Dança) desenvolvidos nas escolas de Goiânia, em 1999.

A partir do acesso direto nas escolas, verificou-se a presença de apenas 17 arte- educadores nas instituições de ensino e o sucateamento da área servindo-se à complementação de carga horária de professores de outras áreas do conhecimento. Diante deste contexto, algumas medidas foram tomadas como a modulação exclusiva na disciplina Arte, seguida de um processo de capacitação destes docentes e, posteriormente, a busca de políticas públicas para a efetivação de concurso público prevendo vagas específicas para o cargo de Professor de Arte, o primeiro certame realizado nesta área na rede estadual.

Em 2004, a Coordenação de Arte da SUME ganha instalações próprias e, assim, é criado o Centro de Estudo e Pesquisa Ciranda da Arte, sob a Lei nº 15255 de 15 de julho de 2005, com o objetivo de fazer a formação continuada dos professores de arte e o acompanhamento dos projetos desenvolvidos nas unidades escolares. Em 2006 tem seu raio de ação ampliado para todo o Estado de Goiás, assumindo o Processo de Reorientação Curricular de Arte, acompanhamento dos programas e projetos de Arte e a fomentação de grupos artísticos destinados à formação estética dos estudantes da rede.

Atualmente, o Centro de Estudo e Pesquisa Ciranda da Arte é reconhecido pelos professores de arte como referência em capacitação e suas ações estão fundamentadas em três eixos norteadores, considerando as dimensões de pesquisa científica, formação continuada, investigação e produção artística, numa tentativa de aprimorar a cada ano as possibilidades de um Ensino de Arte .

Comentários estão fechados